Escola do futuro: como será? Você já pensou a respeito?
Novembro | 2019

Por Angélica Weise

 

É comum pensarmos a respeito do futuro. Como será tal coisa? E sobre tantos questionamentos, pensa-se: como será a escola do futuro! Se o Brasil tem escolas do século XIX, professores do século XX e alunos do XXI, como será a escola do futuro?

Vamos refletir sobre esse tema e trazer uma reflexão sobre um assunto tão importante. Sabemos que a revolução digital causou mudanças em diversas áreas, até mesmo na educação. O sistema de ensino EAD é um exemplo. O uso de ferramentas educativas têm se mostrado uma grande aliada quando se trata de educação.

Você educador já parou para pensar qual será o seu papel dentro dessa nova realidade (que já está acontecendo)? É iminente a falência do sistema educacional atual, e busca-se maneiras de que os alunos não se sintam desconectados com a sala de aula. Modelos e métodos alternativos de educação já são aplicados por várias instituições de ensino no Brasil, sobretudo da rede privada. Mas o que mais vem por aí?

Pensando na escola do futuro, avaliando a escola do presente

O Brasil, por exemplo, vem diminuindo sua taxa de analfabetos todos os anos – mesmo que não seja de maneira uniforme. Só que diante de reformulações lentas, crises no ambiente escolar, professores mal remunerados, conteúdo não atualizado com o cotidiano, o desinteresse de grande parte dos alunos ainda é grande. Por isso, desistências, falta de perspectivas com o futuro. Crianças e adolescentes não conseguem encontrar uma conexão com o que aprendem dentro da sala de aula, com algo que possam inserir fora dela.

Até mesmo muitos especialistas na área da educação que propõem reformulação pedagógica dizem o mesmo. Sabe-se da importância de matérias como matemática, história, mas há tantos temas que deveriam ser implantados na sala de aula. Um exemplo é a educação financeira. A sua homologação ocorreu na BNCC (Base Nacional Comum Curricular), e a partir de 2020 fará parte do currículo de ensino nas escolas.

Mas por que a sua importância? Conforme reportagem publicada em alguns portais de notícia, cerca de 40% dos jovens estão endividados. Isso mostra a importância do ensino da educação financeira nas escolas.  É preciso que os jovens aprendam a lidar com o dinheiro. Diante disso, é sim importante questionar a escola do futuro.

Uso da tecnologia

A escola do futuro estará totalmente aliada com a tecnologia e não há como fugir disso. Claro que a escola também deve oferecer a infraestrutura necessária com equipamentos modernos e propostas pertinentes, mas cabe também ao professor toda a disponibilidade de se mostrar aberto as novas ferramentas educativas.

É praticamente impossível falar de uma escola do futuro se não estiver aliada com a tecnologia. Certamente é uma proposta nada aliada com o que também os profissionais do futuro vão exigir.

Como é a escola do futuro?

A escola do futuro terá diversas ferramentas que possibilitam a interação dos alunos. É o que afirmam especialistas dizendo que a escola do futuro será mais interativa, participativa, colaborativa, altamente tecnológica e muito influenciada por redes e mídias sociais.

Afirma-se que as cadeiras enfileiradas muito presente hoje ainda em grande parte das escolas não irá mais acontecer. Ao invés disso rodas de conversas, alunos participando da aula de forma colaborativa.

O que terá espaço também na escola do futuro é a gamificação que hoje já ocupa um lugar especial, porque simplesmente os alunos adoram. Sim! As cartas, de tabuleiro e eletrônicos são ótimas ferramentas para se aprender, e o professor pode-se valer deles. 

O ensino híbrido pode fazer parte da escola do futuro. Ele mescla o mundo online com o off-line e promove a integração do aluno com o aprendizado, não o limitando apenas ao tempo de estudo de uma hora aula.

Neste cenário, a Robótica também vai estar presente na escola do futuro. Através dela é possível desenvolver estratégias para a análise e a resolução de problema do qual o aluno é o protagonista

Uma pesquisa realizada em 2012 pela New Media Consortium, coletivo de estudiosos da educação e tecnologia, mostrou que os alunos já esperam poder estudar quando e onde quiserem. Por isso, é que a tendência também é a digitalização. Aos poucos o papel está sendo substituído pelas telas, e o conteúdo, além de mais interativo,

Enquanto o ensino presencial apresenta queda nas inscrições, a educação à distância (EAD) registrou o maior salto desde 2008 (saiba mais clicando aqui!). Ou seja, tecnologia na educação representa o futuro das escolas.

Expansão das ferramentas online: contribuindo para o ensino

Algumas ferramentas pedagógicas estão focadas em auxiliar o professor. O Prova Rápida é este recurso que auxilia na rotina pedagógica do professor. 

É uma plataforma web para gestão, elaboração e correção de provas. São inúmeras as vantagens desta ferramenta. Primeiro, o tempo que você vai economizar. E mais, você elimina a chance de erro causada por correção humana. O que pode ocorrer principalmente quando o professor está diante de uma rotina cansativa e exausta.

Através do Prova Rápida,  terá acompanhamento dos resultados de um aluno. Você pode acessar de qualquer lugar. Além de ajudar na correção, essa ferramenta também permite a criação de um banco de questões.

Se você quer preparar a sua instituição para ser uma “escola do futuro“, invista em boas parceiras, em boas ferramentas como essa. Devemos reiterar também que algumas das ações da escola do futuro podem ser implantadas com baixo custo e melhoraram toda a dinâmica de ensino.

Tags:
escola do futuro;
prova rápida
escola
tecnologia na educação