Tendências para Educação em 2019
Maio | 2019

Por Angélica Weise

Quais são as novas tendências quando o assunto é educação? O avanço da tecnologia propicia um aumento considerável das tendências da educação. A cada ano surgem novos modelos, e estes podem contribuir positivamente para o ensino de professores e alunos.

Para a realidade de muitas escolas, fica até difícil este acompanhamento, porém, algumas implementações são sempre bem vindas. Confira a nossa lista de tendências para educação em 2019.

Tendências para educação em 2019

1.  Realidade Aumentada: A retenção de conhecimento melhora drasticamente quando o aprendizado envolve áudio, vídeo e recursos visuais, o que é insuficiente em palestras tradicionais.

Esta é uma das razões pelas quais as escolas aceitaram a realidade virtual. De fato, a realidade virtual não é apenas ver algo, mas experimentar o assunto que ajuda os alunos a aprender com melhor compreensão. Sem dúvida, tem dado muito certo.

2. Desenvolvimento Profissional de Professores: Os educadores são, naturalmente, um elemento integrante do ecossistema de aprendizagem. E é por isso que é importante familiarizá-los com as competências e habilidades da geração atual para que os alunos possam experimentar o melhor das tecnologias disponíveis atualmente.

Isso simplesmente empurra a necessidade de programas de desenvolvimento profissional quando eles podem melhorar com as novas pedagogias de ensino-aprendizagem, bem como aprimorar suas habilidades de pensamento lateral.

3.  Ensino de valores: muitos escolas e instituições também estão se voltando para o ensino de valores. É papel da escola se voltar para uma educação permeada nos valores. Sabemos que todas as disciplinas são importantes, porém, valores voltados para a integridade do ser humano são fundamentais. Por isso, trabalhar a diversidade, o respeito, o coletivismo ajuda muito no desenvolvimento de alunos mais íntegros. Mesmo a tecnologia sendo uma grande aliada, ela precisa ser integrada com estes valores.

4.  Educação Online: Com a ampla aceitação e influência dos dispositivos móveis, oferecer educação online é um conceito que pode ser entregue com muito mais facilidade.

Mesmo profissionais que trabalham ou estudantes com problemas de transporte podem acessar a educação sem confinamento. Isto propõe uma plataforma para fornecer educação através de vídeos e tutoriais para os estudantes das zonas rurais, onde eles podem obtê-lo a preços acessíveis.

5.  Gamificação: A gamificação usa o design de jogos e a mecânica para aprimorar o aprendizado, aumentando a participação, o envolvimento, a lealdade e a concorrência. 

Ele também permite que os provedores alinhem os jogos aos padrões e criem prompts com base no uso do aluno e nas respostas aos problemas, ajudando os professores a prever os resultados dos alunos. Atividades semelhantes a jogos, que incluem algum tipo de ponto ou sistema de pontuação, muitas vezes com recompensas, podem ser aplicadas para tornar o aprendizado mais interativo.

6.  Aprendizado adaptado: o que para um é difícil, para outro pode ser mais fácil. A compreensão do ser humano como sendo único, cada um com suas limitações é fundamental. Dessa forma, faz-se compreender toda essa diferença, e as escolas precisam ter mecanismos para conseguir adaptar seus alunos inserindo-os de acordo com as suas capacidades.

7.  Flexibilização curricular: os currículos escolares têm passado por enormes transformações. E é importante que muitas escolas estejam abertas a essa nova flexibilização curricular. Com a chegada de crianças e adolescentes com deficiência às escolas, isso demanda reformas também no âmbito pedagógico. E não apenas, isso, aliado as novas vivências e transformações da sociedade é fundamental que as escolas estejam em sintonia com essas mudanças. Por isso, a flexibilização escolar.

8.  Exercício do diálogo e da escuta: a tecnologia ocupa papel importante neste desenvolvimento, porém, conversas com olho no olho, atividades coletivas continuam sendo importantes.

É preciso instigar um diálogo no qual os jovens consigam expressar-se sem amarras. E, mais do que isso, é importante incentivá-los a escutar outros pontos de vista sobre um mesmo assunto, e fazê-los compreender que existem outras opiniões que devem ser respeitadas.

É sabido que todos os alunos aprendem de maneira diferente e em ritmos diferentes, as oportunidades de aprendizado personalizado aumentam o envolvimento e a motivação, economizam tempo e melhoram os resultados dos alunos.

 Em 2019, você verá os professores personalizarem o aprendizado de seus alunos usando mais aplicativos de tecnologia e dados por meio de ferramentas online para permitir que os alunos definam seus próprios aprendizados e resultados.

Isso se combinará com as tendências existentes nos princípios em evolução do projeto de sala de aula, com os professores desempenhando o papel de facilitadores e com o aprendizado invertido, bem como usando o aprendizado baseado em projetos.

Precisando de ajuda para elaborar e corrigira provas? O Prova Rápida ajuda!

Dificuldades para elaborar e corrigir provas? A tecnologia pode te ajudar! Conheça uma plataforma que vai ajudar você neste processo. Todo professor sabe que a rotina de corrigir provas não é nada fácil. E até mesmo elaborar.

É preciso cuidado para não aplicar as mesmas provas com frequência no decorrer dos anos, para que não ocorram as temidas ‘colas’. Por isso, nada melhor do que poder contar com ajuda da tecnologia.

Assim funciona o Prova Rápida. É uma plataforma web para gestão, elaboração e correção de provas. São inúmeras as vantagens desta ferramenta.

economia de tempo no processo de elaboração, aplicação e correção das avaliações, redução de custos com impressões, diminuição de ocorrência de fraudes através do embaralhamento de questões, além de prover resultados imediatos. Conheça já!

 

Tags:
prova rápida
tendências na educação
ensino digital